Educação infantil – Dicas eficazes para lidar com crianças

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícias

A boa comunicação entre o adulto e a criança faz com que ela desenvolva confiança, sentimento de autovalorização  e bom relacionamento.

O período de adaptação da criança à escola deverá ser constante e jamais interrompido

Lidar com a criança é um processo contínuo. A comunicação com a criança abrange palavras, ideias e amor entre as pessoas. Esta forma de comunicação abrange tudo o que falamos e de que maneira falamos. Comunicamo-nos com olhares de reprovação ou com sorrisos, com ações, tapas ou abraços, com silêncio, bem como com palavras amáveis ou indelicadas. Ou seja, o adulto tem dificuldade de comunicar-se com a criança, principalmente quando essa comunicação envolve tanto os seus sentimentos como os da criança.

  “A boa comunicação ajuda a criança a desenvolver confiança, sentimento de autovalorização e bom relacionamento com os outros. Isso faz a vida com os outros mais agradável e ajuda as crianças a crescerem e a tornarem-se adultos que possuem bons sentimentos acerca deles próprios e dos outros.

                  Como se comunicar adequadamente com a criança:

Com o intuito de proporcionar recursos para conseguir comunicar adequadamente com a criança, vejamos algumas sugestões:

– Use estímulos orais;

– Obtenha a atenção da criança antes de falar com ela;

– Comunique-se com a criança, permitindo-lhe olhar em seus olhos;

– Escute atentamente a criança;

– Faça pedido com firmeza;

– Use mensagens com “você” para interpretar as ideias e os sentimentos das crianças;

– Use mais sim do que não;

– Fale com a criança e não para a criança;

– Use mensagens “eu” na comunicação dos seus pensamentos e sentimentos;

– Faça pedidos simples;

– Diga “por favor”, “com licença”, “obrigado” e “de nada” para a criança;

– Não tente interromper nem repreender a criança, quando ela está contando suas histórias para você;

– Não use palavras cruéis, que levem a criança a chorar (estereotipar, ridicularizar, envergonhar);

– Use palavras de carinho para encorajar e formar a criança;

– Evite ficar dando ordens demais;

– Não ameace, porque não resolve o problema;

– Não envie mensagens contraditórias à criança;